Alice no País da CPI

01 novembro 2005

A gente quer ficar junto !!!


Desta Vez Vai Dar Certo
Maria Augusta Toledo
Fui abandonado numa noite fria e escura. Confesso que entrei em pânico, pois não sabia o que fazer e para onde ir, aquela imensidão à minha frente me deixou paralisado. A Pink estava comigo e também estava muito assustada mas, como ainda era filhote, ela queria brincar, não entendia a gravidade da situação. Passamos nossa primeira noite como “sem-teto” sentindo fome, frio e assombrados com os inúmeros sons que vinham daquela mata tão densa. Na verdade, não conseguimos dormir apesar da exaustão e ficamos deitados juntinhos e silenciosos até o amanhecer. Permanecemos ainda alguns dias escondidos na mata e só começamos a nos aventurar quando a fome ficou insuportável, uma dor tão aguda que dificultava até a respiração. Logo apareceram umas pessoas e deixaram um pouco de ração, água e tentaram se aproximar de nós. Eu, no entanto, não consegui confiar neles, não sabia se também eram pessoas malvadas querendo me ferir, como já acontecera antes. Meu coração já doía o suficiente. Pink, mais ingênua, foi se aproximando destas pessoas até que numa manhã, uns dez dias depois de ter começado nossa aventura, eles a levaram. Quando me vi sozinho, tive vontade de desistir, para que continuar lutando sem a minha amiga, sem ter o que comer, sem um local para me abrigar do frio? Entrei mata adentro e me escondi. Muito tempo depois, calculo que fiquei ali por uma eternidade, quando já não conseguia mais me levantar e parecia que estava sonhando o tempo todo, comecei a ouvir vozes: tudo muito distante e embotado. Quando acordei daquele pesadelo, estava numa baia limpinha, com água, comida e um cobertor bem quentinho onde eu permanecia o tempo todo. Ainda não tinha vontade de me levantar e explorar este mundo todo branco e frio. Fiquei lá um tempão e senti, pouco a pouco, que ficava mais animado e até comecei a me interessar pelas pessoas que vinham me visitar. Depois de alguns dias, me levaram para uma casa com um quintal muito grande, verde e repleto de outros cachorrinhos. Puxa que lugar mais animado: cheio de brinquedos, casinhas, muita comida e, num cantinho, lá estava a Pink me esperando toda feliz. Que folia! Brincamos muito naquele dia, eu nem consegui dormir como naquela noite terrível que passamos juntos. Mas agora era diferente, eu não conseguia dormir de tão animado que estava. Passei meses maravilhosos naquele lugar e meus novos pais (eles são chamados de protetores) me faziam muita festa e eu, que adoro carinho, ficava horas no colo deles: que sensação maravilhosa, esta foi a primeira vez que me senti protegido e seguro. Nestes momentos de puro deleite eu me lembrei de passagens da minha estadia na mata e da voz que ouvia sempre que me levavam comida. Então, reconheci a voz do meu anjo protetor e fiquei feliz por sua teimosia: ele não desistiu até que me viu são e salvo em sua casa. Só que depois de algum tempo, o que eu menos esperava e queria aconteceu: meu anjo faleceu tranqüilamente num final de tarde de julho e eu revivi novamente aquela noite fria, escura e longa. Isto não pode estar acontecendo, de novo não ..
Para aqueles que não acreditam nas minhas palavras e acham que um cachorro não sente tudo isto, eu lhes garanto: nós cachorros sentimos fome, medo, dor, raiva, tristeza e desânimo, tal como vocês humanos. E mais, já me contaram que muitos cachorrinhos morrem de tristeza quando são privados de seus amigos.
Uns dias depois, minha amiga veio conversar comigo e me explicou muitas coisas, confesso que estou triste mas agora estou compreendendo melhor a situação, ela disse que precisa doar os mais bonitos e novos, pois os velhinhos e doentes não teriam nenhuma chance de encontrar um bom lar... E eu que nem sabia que era bonito! Ela me prometeu que irá me encontrar uma boa casa e um dono amoroso como eu já tive. Ela disse também que eu só irei se a Pink for junto, que nós ficaremos juntinhos para sempre. Eu confio nela, sinto que me ama, mas que não pode mais cuidar de todos nós, somos muitos.
Sei que é difícil, mas estou confiante de poder encontrar este lugar onde eu possa ser feliz, junto com a Pink é claro, e não precisar mais me preocupar com abandonos, mudanças e recomeços.
Se vc puder nos ajudar :(0XX 11) 4169-8467 - Maria Augusta
* São castrados !!!
Eu tenho mais fotos ,para quem quiser conhecer melhor a Pink e o Benji .
Você pode ajudá-los ? Precisam de amor , carinho,respeito e um Lar !!! Oferecem Amor , gratidão, companheirismo !!!
Um desejo apenas : ficarem juntos !!!
Eu sei que é dificil , adotar 2 , muitos já tem cachorros ,mas acho que vale a pena , fazer o " papel do vento ,que espalha a semente " .
Agradecida

8 Comments:

At 1/11/05 15:11, Blogger Ozéas said...

Hoje moro em apartamento, deixo de ser candidato a padrasto, mas sabendo de alguém que curta vou fazer propaganda.
Bjs

 
At 1/11/05 17:44, Blogger Alice said...

Brigada :)
Tbm não posso , já tenho 2 , melhor 1 e 1/2 , mas vou continuar torcendo e fazendo o papel do vento , levando adiante a sementinha da solidariedade :)
Bjins

 
At 1/11/05 23:59, Blogger Elaine said...

Se vc quiser também posso publicar nos meus blogs e repassar por e-mail. Eu acho o texto ótimo, mas para passar por e-mail, infelizmente, é preciso praticidade. As fotos, os nomes dos cachorros e pedindo para que sejam adotados juntos.
Me fez lembrar uma estória que ouvi e não sei se é verdade, mas que me deu muita inspiração para escrever um conto. Que o resumo é mais ou menos isso.
Um homem se envolvera com uma mulher de programa. Ela trabalhava de dia normalmente e era mulher de programa a noite. Eles saiam algumas vezes. Um dia, ela disse que estava grávida dele e ele respondeu, então tá. Eu assumo. Vou acompanhar a gravidez contigo, te darei todo apoio, mas cada um continua morando em sua casa. Três meses antes dessa mulher dar a luz, começou a se queixar de fortes dores de cabeça. Os médicos então,descobriram que ela tinha um tumor no cerébro. E não sabiam como contar a ela e nem podiam fazer nada porque ela estava quase para dar a luz. Mas ela sabia que estava doente e resolveu revelar ao homem de "quem tinha engravidado" que ela tinha mais dois filhos que havia deixado em um orfanato mantido por freiras. Um de 4 e outro de 2 anos. Disse que não tinha paciência para cuidar de crianças e que as vezez era muita agressiva. E que também quando não teve coragem de fazer aborto. Então resolveu deixar eles lá. E revelou também que pretendia deixar o filho que iria nascer com ele. Ele pediu o endereço do orfanato, foi lá e disse que era o atual marido da mãe das crianças e gostaria de ve-los porque a mãe esperava um filho dele e se o bebê tinha irmãos porque não ficar com eles também. Quando ele viu os meninos ficou apaixonado. Contratou um advogado, casou com a mãe dos meninos no hospital(acho que por procuração)não sei como funciona isso na américa, tirou os meninos do orfanato para morar com eles. Essa mulher não durou 8 meses e ele ficou com os meninos. E o mais interessante de tudo que me deixou super emocionada no final. Ele era estéril não podia ter filhos. Então quando ela disse que era dele, ele falou. Então tá, eu assumo. E assumiu mesmo além do bebê os outros dois filhos dessa mulher.

Me parece que é uma história americana. Eu recebi essa estória por e-mail acho que em 1999. Era um texto enorme. Eu nunca esqueci esse e-mail. De vez em quando eu lembro e penso em um dia da vida a esse fato, porém antes preciso pesquisar se existe alguma fonte sobre o assunto ou se esse texto foi tirado de um livro.
Beijos...Elaine

 
At 2/11/05 08:29, Blogger Alice said...

Lindo Elaine :)
Agradeceria muito se vc fizer " isso por eles " publicar nos blogs e poassar por mail ,fazer o papel do vento ,espalhando a semente .
Brigada amiga .
Beijo

 
At 2/11/05 15:49, Blogger Marcelo Orlando said...

Que engraçado Alice!! Eu tb recebi essa mensagem através de um e-mail, aliás, recebi somente a foto e o texto não abriu.... agora entendi o que queria dizer a foto... Vida de cachorro realmente não é nada fácil... E pensar que tem tanta gente sendo tratada da mesma maneira... doi muito... bjs...

 
At 2/11/05 20:38, Blogger Alice said...

È Marcelo rs fui eu que enviei , montei a msn no outloock , como o fundo era preto , as letras coloquei em branco ,então é só selecionar td e ler a mensagem :), yes ? entendeu ?
Não é facil mesmo , ainda mais pq as pessoas falam e os animais não .
Deveria ser o contrário ,tanto animais , como pessoas serem bem tratadas :)
Bjins

 
At 4/11/05 20:40, Blogger Marcelo Orlando said...

rsrsrs.... Naum sabia que era vc... Da próxima vez, mencione o nome do seu blog que eu te identifico.... pois o seu nome "alice" é fictissio... E esse lance de ter escrito tudo em branco, bobei mais uma vez...bjs...

 
At 4/11/05 21:04, Blogger Alice said...

Tá bom rs
Bjins

 

Postar um comentário

<< Home